ITAJUIPE É UM MUNICÍPIO POBRE QUE PAGA CARO POR ELEGER PREFEITOS VAIDOSOS.



Já disse algumas vezes mas, não custa nada repetir: Itajuípe é um município pobre  que paga caro por eleger  prefeitos vaidosos. Digo isso não com desmérito porque é  a maioria do eleitorado que elege e devemos respeitar a democracia.   Meu propósito nesta crítica  é chamar atenção para forma de gestão e gastos dos recursos públicos sem priorizar as demandas reprimidas do município.  Uma gestão pública moderna não deve ser norteada pelo gosto e vontade do gestor, sim  pela realidade socioeconômica da maioria da  população e, para isso, deve prevalecer os indicadores,  planejamento com dados para execução das decisões em consonância com a participação popular.     Na minha opinião, o gestor deve se fazer pequeno no entendimento para ouvir e realizar  o que de fato possa mudar a realidade do município para melhor porque, na verdade, o que deve prevalecer não é o projeto de poder do prefeito de plantão, sim o desenvolvimento da cidade e seu povo. Assim, não deve importar as condições econômicas do gestor, este não deve medir a população com sua régua para viver uma realidade espetaculosa e vaidosa  com o município pagando a conta.    Há muitos anos nossa cidade sofre desse mal, a gente  só carece do básico, e esse básico não se encontra nos gastos astronômicos com megas eventos sem essência cultural quando as praças do município  ainda estão sucateadas, as ruas esburacadas, quando chove passamos a sofrer com problemas de grandes cidades, desplanejadas com alagamentos nos quatro canto, inclusive no centro.  Mas, será porque o prefeito ignora a realidade socioeconômica do  município e  chama a população, principalmente os mais jovens, a viver sua realidade de megas  eventos e vaidade pagos pelo dinheiro público? Quem for sensato, por favor, destaque ai os benefícios dos gastos mirabolantes com eventos na vida da população. Uma ilusão! Como disse anteriormente, nossas praças continuam sucateadas e a cidade desplanejada com gastos acima do normal com locação de veículos, estrutura para eventos;  por sinal, o depósito de lixo no acesso norte do município continua sendo um crime ambiental a céu aberto. O governo "Honestidade para Governar" não construiu uma segunda ponte para acesso ao bairro Acácio Almeida (Novo Itajuipe), não fez a segunda via para o bairro José de Anchieta (Pitangueira), a partir da Avenida Itabuna ligando ao Bairro Novo. Não teve uma ação concreta  para  geração de emprego e renda pensando no tripé do desenvolvimento: campo, comércio e industria. Então população,  principalmente juventude, já sabe porque Itajuipe está pagando caro por ter  prefeito vaidoso? Porque o prefeito não está nem ai para a realidade do povo, tanto não está que fez questão de morar em Itabuna bem antes da pandemia. Por falar em pandemia, sabe porque, ao contrário de outros municípios da região, o prefeito está usando tanta estrutura de eventos para fechar ruas e bairreira sanitária de forma espetaculosa, coisa do tipo cidades economicamente rica, quando tem municípios tão pobres quanto Itajuipe improvisando com outros materiais? Simples, o prefeito vai precisar justificar execução de recurso milionário com a empresa de estrutura de eventos que ganhou licitação no início do ano. Até quando vamos viver essa ilusão de não ter o básico e gastar o dinheiro público sem investimento no que é prioridade? Até quando vamos ter o trevo da cidade como única alternativa para os jovens? Até quando vamos assistir nossa juventude morrendo nas drogas por falta de políticas públicas? Vamos acordar! Nossa cidade não desenvolveu, não está no caminho certo na saúde, na educação, na cultura, na agricultura, nem no planejamento urbano. Nossa cidade ainda continua sendo um município pobre, administrado por quem quer o poder pelo poder, num projeto pessoal de vaidade.  Não precisamos de  rainha, nem príncipe ou princesa, precisamos de gestor/gestora que more na cidade, ande pelas ruas, dialogue com a população e tenha capacidade de pensar e trabalhar para mudar a realidade de um município pobre com políticas públicas efetivas para melhorar a qualidade de vida da população.
Por: Erê



0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.