ITAJUÍPE: TRIPE ATRAPALHADA


Tenho acompanhado atentamente a publicidade que deveria ser institucional do governo “Honestidade para Governar”. Pelo que tenho visto, acredito que a agência de publicidade da capital do estado Tripe que tinha um contrato de seis  meses no valor de 90 mil com a Prefeitura de Itajuípe  vinha cometendo de forma proposital crime de improbidade administrativa tipificado no artigo 11 da Lei 8.429/92  com a complacência do prefeito Marcone Amaral Costa Júnior (PSD), no que concerne a prática da  promoção pessoal do gestor, vice-prefeito e secretários com o dinheiro público, desta forma, ofendendo o artigo 37, § 1° da Constituição Federal que versa sobre  impessoalidade e moralidade.
Para elucidar o que vinha ocorrendo, preste atenção o que preconiza o artigo 37, § 1º - “a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos”. E ai? Ainda tem dúvidas da forma que o Prefeito vem usando de maneira abusiva, pessoal e imoral a publicidade institucional do município para promoção pessoal? Qual o sentido do Prefeito, Vice-prefeito e Secretários aparecerem com seus nomes e imagens em publicidade institucional? Qual a orientação social com caráter educativo? Enquanto isso, a maioria dos Vereadores faz vista grossa para as práticas de um modelo de gestão ultrapassada que confunde o público com o privado em desrespeito aos princípios legais da administração pública, usando a publicidade institucional do município e  políticas públicas para promoção pessoal.

Por: Erê
Graduado em Gestão Pública
Pós Graduando em Gestão Pública Municipal - UESC.
Presidente do PSB - Itajuípe
Radialista por Formação

0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.