PMDB NEGOCIA E GOVERNO ACEITA REAJUSTE ESCALONADO DAS TABELAS DO IMPOSTO DE RENDA


PMDB negocia e governo aceita reajuste escalonado das tabelas do Imposto de Renda


Após sucessivas derrotas do governo Dilma Rousseff (PT) no Congresso Nacional, senadores do PMDB, partido que comanda as presidências da Câmara e do Senado, negociaram com o Palácio do Planalto uma fórmula alternativa para reajustar as tabelas do Imposto de Renda. A proposta da equipe econômica da presidente Dilma previa um reajuste de 6,5% e estava ameaçada de ser derrubada pela oposição. O Planalto cedeu e acatou o reajuste escalonado, que passa a valer a partir de abril. Uma medida provisória definindo a correção gradual de 6,5%, 5,5%, 5% e 4,5%, de acordo com a renda dos contribuintes, será publicada nesta quarta-feira (11), quando, oficialmente, os congressistas votarão o reajuste. De acordo com a colunista Cristiana Lobo, da Globo News, a proposta dos peemedebistas, de escalonamento do reajuste das tabelas do Imposto de Renda, foi apresentada diretamente ao ministro da Fazenda , Joaquim Levy, em uma reunião realizada no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A mesma proposta também foi discutida com o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). O impacto fiscal esperado com o reajuste é de R$ 6 bilhões.

0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.