ITABUNA: LANÇADO O LIVRO 'VOO LIVRE' SOBRE TRAJETÓRIA DE DAVIDSON MAGALHÃES.



Foi lançado, na noite do dia 10/06, no Tarik Fontes, o livro “Voo Livre”, que relata a trajetória política do vice-presidente Estadual do PCdoB, Davidson Magalhães. Estiveram presentes diversas lideranças empresariais, culturais, partidárias, além de familiares. 

O livro é de autoria de Vander Prata, jornalista e escritor. Um dos oradores do evento foi o ex-diretor geral da Agência Nacional de Petróleo, Haroldo Lima, autor do prefácio, que destacou o importante papel exercido por Davidson na luta pelas liberdades democráticas e, depois, na administração pública.

“Desde sua filiação ao PCdoB, aos 18 anos, Davidson Magalhães exerce uma capacidade de liderança serena, porém segura, ágil e audaz. Marcada por grandes e pequenos momentos de desafio e superação, erros e acertos, como pode ocorrer com qualquer um de nós, sua performance pessoal e profissional conduz à reflexão e análise. É merecedora do mais amplo conhecimento público” É dessa forma que Vander Prata apresenta o livro e afirma: “relatar o percurso de Davidson Magalhães é como mergulhar um pouco no passado recente da história política e econômica do Brasil e da Bahia. É falar de toda uma geração que cresceu numa época conturbada de autoritarismo e perda de liberdades e que participou do processo de redemocratização e desenvolvimento mais recente do país”.

A história é narrada a partir de acontecimentos e circunstâncias de um tempo vivido pelo protagonista, a partir do final dos anos de 1970. Das primeiras passeatas à integração ainda clandestina ao PCdoB e à liderança estudantil na Faculdade de Economia Frederico – Fespi, em Itabuna, no sul da Bahia. Um recorte no tempo em que a geração de jovens lideranças da Chapa Viração emergia nos diretórios acadêmicos e grêmios estudantis de Salvador. São lembranças do histórico congresso de retorno à legalidade da UNE, em maio de 1979, no Centro de Convenções de Salvador.

Um dos capítulos relata como o PCdoB tornou-se decisivo na região sul do estado, nos anos de 1980, captaneado pela atuação de Davidson, que foi eleito o primeiro vereador comunista de Itabuna. Em sua trajetória, destaca-se a luta, durante nove anos, para que a Fespi se transformasse em faculdade pública (Uesc). Ele também denunciou a máfia do tráfico de adoção de crianças e esteve à frente da construção de sindicatos urbanos e rurais no tempo da ditadura e redemocratização do país.

O livro traz depoimentos de personalidades como o Ministro do Esporte, Aldo Rebelo; Jaques Wagner, governador da Bahia e Otto Alencar, vice-governador; dos primeiros companheiros de militância no movimento estudantil e no partido, Carlinhos Andrade, publicitário, Daniel Almeida, presidente do PCdoB da Bahia, Alice Portugal, deputada federal, Wenceslau Junior, vice-prefeito de Itabuna, Péricles de Souza, integrante do Comitê Central do PCdoB, entre outros. Fonte: www.vermelho.org.br

0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.