PSB, DE EDUARDO CAMPOS, PROPÕE FIM DA REELEIÇÃO E MANDATO DE 5 ANOS.


Em reunião realizada na noite desta segunda-feira, em Recife, o PSB, do governador Eduardo Campos (PE), propôs a realização do plebiscito sugerido pela presidente Dilma Rousseff para a reforma política em outubro de 2014, simultaneamente à eleição.
A tese do partido, que integra a base governista, tem como principal objetivo evitar que eventuais mudanças na legislação tenham efeito já para o pleito do próximo ano, que deve ter Campos como candidato ao Planalto.

Em documento sobre o tema, aprovado ontem, a sigla também propõe fim das coligações proporcionais. O item mais polêmico da proposta de Campos, contudo, é a previsão do fim da reeleição e instituição do mandato de cinco anos. O governador de Pernambuco é um dos possíveis adversários de Dilma na eleição presidencial do ano que vem. Membro do PSB, um dos partidos que integra a base aliada do governo, ele vem dando declarações críticas à presidente nos últimos meses.

Um dos principais pontos de atrito entre Campos e o Palácio do Planalto é a proposta de lei em tramitação no Congresso que inibe a criação de partidos. Patrocinada pelo PT e pelo PMDB, ela dificulta o acesso de novas siglas ao financiamento público de campanha e ao tempo de rádio e TV na propaganda eleitoral gratuita.


O projeto é criticado por Campos e por outros possíveis adversários da presidente que querem ampliar o número de candidatos na disputa para aumentar a chance de um segundo turno. Uma das prejudicadas pela proposta é a ex-ministra Marina Silva, que tenta viabilizar sua legenda para se lançar à Presidência no ano que vem. Notícia da Folha.

0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.