GASTOS COM PUBLICIDADE SUPERAM INVESTIMENTOS NO SEMIÁRIDO, AFIRMA BRUNO REIS





Vice-líder da Oposição na Assembleia Legislativa, Bruno Reis, criticou a postura do governo estadual diante da seca prolongada, considerada a pior dos últimos 50 anos no semiárido baiano. Segundo Bruno Reis, o governo do Estado pouco investiu em intervenções para amenizar os efeitos da estiagem. “Em 2012, o governo da Bahia aplicou apenas R$ 96,7 milhões, em recursos originários da arrecadação do estado, em obras de implantação e ampliação de sistemas de abastecimento de água, construção de cisternas, aguadas e perfuração de poços. Em 2011, o quadro foi ainda pior: foram investidos apenas R$ 37,5 milhões.”
Em propaganda, no entanto, os gastos foram mais generosos. “Em 2012, o Executivo gastou R$ 144 milhões em publicidade. Os gastos com propaganda subiram 162,5% entre os anos de 2007 e 2011, exercícios que compreendem as duas gestões de Jaques Wagner. E mais: os números revelam que o governo investiu menos em ações de prevenção e convivência com a seca do que a gestão do ex-governador Paulo Souto. Entre 2003 e 2006, o governo aplicou mais de R$ 92 milhões na construção, recuperação ou ampliação de barragens. Entre 2007 e 2010, foram aplicados apenas R$ 3,5 milhões com os mesmos fins. E todo mundo sabe que investir na construção de barragens é uma ação fundamental para enfrentar e prevenir as consequências da seca” -  observou.
Ainda de acordo com Bruno Reis, enquanto o ex-governador Paulo Souto construiu, recuperou e ampliaram 284 barragens, beneficiando 431 mil pessoas, foram somente 39 na administração Jaques Wagner, contemplando 15 mil cidadãos. Além disso, entre 2003 a 2006, o governo do estado aplicou R$ 491 milhões na construção, recuperação e ampliação de sistemas de abastecimento, contra R$ 351 milhões investidos entre 2007 e 2010, já no governo Wagner. “São números que revelam como a questão da seca só é tratada como prioridade pelo atual governo na propaganda oficial e nos discursos de Wagner, que simplesmente entregou os destinos do semiárido e dos sertanejos aos efeitos climáticos”, afirmou.
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif

0 comentários:

Copyright © 2012 blog do erê.